Quem somos

O Cheer One Channel nasceu em 2017, mais ou menos como nascem os atletas: pela fascinação que o cheerleading é capaz de causar em um primeiro contato. O esporte crescia vertiginosamente – e ainda cresce – e sua indústria começava a tomar forma, com os primeiros fornecedores de equipamentos, uniformes, campeonatos, camps e cursos. A comunicação praticamente inexistia. Não havia nenhum veículo jornalístico, nenhum perfil no Instagram ou página no Facebook com atividade significativa. Não se produzia conteúdo.

Hoje, quase dois anos depois, o cenário é bem diferente e temos a honra de dizer que demos início a um movimento que cresce cada vez mais, tendo o cherleading como ponto central. Ainda o único grupo de mídia especializado no cheerleading brasileiro, já trabalhamos com mais de 40 colaboradores e reunimos um time talentosíssimo dentro e fora dos tatames. Com presença em 7 estados, o C1C é hoje o ponto de encontro de atletas e amantes do esporte, onde a notícia e o entretenimento é totalmente voltado para o cenário competitivo do cheer. 

Mais que acompanhar e noticiar o cotidiano das equipes e ginásios, competições e treinos, camps e try outs, o Cheer One Channel tem clara a sua responsabilidade de impulsionar a prática do esporte no país. Nossa equipe, composta por atletas, ex-atletas e profissionais de comunicação formam um grupo qualificado de profissionais que decidiram fazer mais pelo esporte, fazendo-o ir mais longe.

Para conhecer a fundo como o Cheer One Channel trabalha, em quais valores pauta sua produção de conteúdo e que caminhos são tomados pela equipe no cotidiano da cobertura do cheerleading esportivo brasileiro, te convidamos a ler os documentos abaixo.

No primeiro deles, Missão: As três vertentes, falamos sobre os três pontos básicos que compõem a nossa missão. Eles são o nosso objetivo, estão por trás de cada texto ou vídeo, são a base de todo o conteúdo que criamos e publicamos.

Em O Jornalismo que fazemos: ISENTO, mas não imparcial, a diretoria de Jornalismo do Cheer One Channel expõe suas convicções no que diz respeito à busca pela verdade dos fatos sem a condescendência daqueles que se pretendem – ou se dizem – imparciais, mas passam longe disso todos os dias. Ali você entenderá que temos lado: o do esporte nacional. E não abrimos mão disso.

Por fim, em Nosso norte: a linha mestra do C1C você encontrará nossos valores traduzidos em textos simples e diretos. O que buscamos, como lidamos com a notícia e com as nossas fontes, o que esperar do padrão C1C de jornalismo está nesse documento que fecha a nossa Linha Editorial. 

Boa leitura.
Cheer on Life, Cheer on News, Cheer One Channel

 


 

 

Princípios Editoriais C1C

 

Missão: As três vertentes

O Cheer One Channel é um grupo de mídia que tem como missão atingir três alvos: a informação, o registro e o entretenimento. Dentro dessas três bases objetivas, criamos, produzimos e distribuímos conteúdo de qualidade tendo o Cheerleading brasileiro como ponto central. Essas três bases, de igual importância entre si, são o nosso objetivo como empresa, nossa razão de existir. Informando, divertindo e registrando a história e o cotidiano do esporte no país, colaboramos para a expansão e fortalecimento do cheer no Brasil, sua profissionalização e seu papel social.

Informando com autoridade – A mídia especializada encontra seu espaço na construção de autoridade sobre o assunto que cobre. No jornalismo esportivo, programas e jornais especializados são referência, uma vez que funcionam como um espaço onde todos os diretamente envolvidos têm voz e onde as fontes qualificadas têm precedência. A primeira missão do C1C – informar – tem como base a relação de confiança construída a partir da apuração responsável dos fatos, da retratação dos erros e da garantia que não haverá assuntos tabu ou proteções especiais a quem quer que seja.

Entretendo com foco – O Cheerleading brasileiro, com seus dez anos de existência, é um nicho rico em entretenimento. Com um público majoritariamente jovem, há campo fértil para a descontração e para a diversão. Esse entendimento está na persona de todo o nosso conteúdo, no estilo dos textos, na escolha de pautas e na nossa produção criativa.

Registrando com isenção – É uma das funções do jornalismo o registro da narrativa histórica dos fatos. Em dez anos de cheerleading brasileiro, não havia, até a fundação do C1C, um ator dedicado a buscar a história do esporte e colocá-la no ar para consulta. Da mesma forma, olhando para o presente, assumimos a responsabilidade de deixar registrado para a posteridade os caminhos que dirigentes esportivos e atletas trilham hoje na construção de um cenário cada vez mais potente para o nosso esporte. Tão importante como informar e divertir, entendemos ser nosso papel garantir que histórias não caiam no esquecimento e que nosso conteúdo funcione de registro de vitórias e derrotas ao longo do caminho, sempre buscando a isenção no tratamento das informações.

 


O Jornalismo que fazemos:
ISENTO, mas não imparcial

O mito da imparcialidade no tratamento das informações já foi bem mais forte do que é hoje. O país passou por convulsões sócio-políticas que, em grande medida, escancararam posicionamentos e lançaram luz sobre uma teoria cada vez mais aceita como verdade: a de que não existe imparcialidade possível em um produto humano.

Linhas Editoriais nacionais, cada vez menos firmes dadas as pressões do mercado, começam a abrir mão da imparcialidade jamais alcançada e, a exemplo de jornais, revistas e sites americanos e europeus, passam a ser mais específicas no que diz respeito ao prisma pelo qual o veículo enxerga o mundo. E isso é profundamente positivo. A medida que o paradigma da imparcialidade cai, o leitor deixa de ser tratado com condescendência e a relação estabelecida amadurece: posicionamentos políticos, sociais e técnicos ficam evidentes e ninguém mais é enganado sobre o que está consumindo.

O Cheer One Channel não é imparcial em alguns níveis. Ele tem a valorização do esporte e dos atletas como norte na criação de conteúdos. Nosso partido é o dos esportistas, das equipes de cheerleading universitário e dos Ginásios All Star. Nosso conteúdo sempre partirá da perspectiva do esporte: o melhor para ele, o que o faz crescer e expandir. Da mesma forma, nossa posição política existe: ela está ao lado daqueles que defendem nossos princípios, como a pluralidade humana, a importância do esporte na construção de uma vida saudável, a responsabilidade do Estado e do mercado para com a prática esportiva.

Para nós, a isenção é um objetivo a ser buscado sempre, inclusive quando o discurso não é imparcial. Na verdade, buscar a isenção é, em grande parte, destacar a imparcialidade onde ela se faz presente, apontar onde as crenças do veículo influenciam diretamente o conteúdo. É abrir mão da dissimulação de intenções e evidenciar posicionamento sem deixar de lado o bom senso, o cuidado com as ambiguidades e diferentes pontos de vista.

Dessa forma, o C1C entende que, sempre que um ator social se colocar contra nossas crenças e valores, é esperado que nosso norte jornalístico deixe claro posicionamento, mas buscando a isenção: primando pelos fatos, pela informação apurada, pelo respeito à realidade das intenções e ações focalizadas e publicadas. Quando atos antiéticos e depreciativos para o esporte acontecerem, ficará claro que ocupamos espaço contrário a eles, mas seguiremos buscando retratar os fatos de forma isenta, tal qual a ótica dos envolvidos.

A busca pela verdade

Trabalhar com informação sempre será sobre buscar a verdade. A teoria da comunicação já avançou bastante nessa busca e o entendimento geral hoje é de que a verdade deve ser sempre buscada, ainda que jamais seja alcançada. A questão é a base da filosofia e remonta a séculos de debates. O entendimento atual é de que a verdade, ainda que inesgotável, existe e deve ser perseguida com técnicas que buscam minimizar o subjetivo.

A “verdade”, para o Cheer One Channel, é o conjunto de convicções sobre determinado assunto construídas com base na investigação dos repórteres em contato com fontes de dados confiáveis. Dessa forma, tentamos traduzir a realidade em conteúdo de forma contínua e é assim que ele deve ser visto: o retrato do nosso último resultado de apuração e investigação na busca pelo fato, pela verdade. Não só pode como deve mudar ao longo do tempo, a medida que as investigações e consulta de fontes se amplia. Essa é a única forma que acreditamos ser possível lidar com a “verdade”: como uma construção contínua, jamais como algo definitivo.

A responsabilidade com a correção dos dados, nesse contexto, é fundamental. Deve ser compromisso de todos os envolvidos no projeto C1C a minimização de erros e enganos nas publicações. O exercício de descrever e analisar fatos deve sempre apontar para o maior cuidado possível, tendo sempre em vista que a correção nos dados é um processo constante, uma construção.

 


Nosso norte: as Linhas Mestras C1C

O Cheer One Channel foi construído em bases firmes de crenças e conceitos que norteiam o nosso trabalho e a escolha de pautas e projetos. Eles compõem o cerne do nosso trabalho cotidiano, como uma bússola para que todos envolvidos no projeto saibam como caminhar. Os Valores C1C são a nossa identidade, nossa cara, nossa persona. Eles resumem aquilo que nós temos como base para o trabalho diário. Não são conceitos distantes e filosóficos, mas um mapa prático e objetivo do que se deve esperar do veículo.

– A isenção na apuração e edição de matérias e notícias deve ser um objetivo constante. Quanto mais ângulos forem analisados na reconstrução de um acontecimento, melhor e o contraditório é mais que bem-vindo. É necessário. 

– A segurança na informação será construída em cima da apuração responsável e da convicção do repórter construída em cima da técnica. A contradição, sempre que evidente, comprovada e em igualdade de relevância, será parte do conteúdo, mas sua presença, como em qualquer veículo jornalístico, depende do entendimento dos responsáveis pela reportagem. Quando um fato for comprovado pelo número de fontes e pela confiabilidade das mesmas, ele será publicado como um fato. Caso esse mesmo fato seja negado pelos envolvidos, isso deverá ser registrado para que os leitores decidam o que pensar sobre o caso. A convicção jornalística é determinante para o uso ou não do condicional.

– Não podem existir pautas proibidas, assuntos tabus, personagens inalcançáveis. Tudo que é interesse público, tudo que é notícia, registro ou que de alguma forma se relaciona com o esporte deve ser analisado, estudado, investigado, publicado e debatido. Esse é o princípio básico do jornalismo.

– Ninguém pode ser perseguido por preferir não participar do processo de apuração. É direito inalienável de todo cidadão ao silêncio. O inverso também se aplica e nenhuma fonte deve ser favorecida por se colocar à disposição da equipe para esclarecimentos e declarações.

– O Cheer One Channel prima pelo respeito às diferenças e cerra fileiras com aqueles que buscam o fim das desigualdades, sejam elas por classe social, origem, cor, credo, orientação sexual, expressão de gênero, idade ou qualquer outro motivo. O preconceito e a descriminação são, no nosso entendimento, o inverso do que o cheerleading representa.

– É irrelevante se alguém da equipe do C1C gosta ou não de uma pauta ou de personagens. Se é identificado como notícia, será publicado de acordo com a apuração. Todos devem fazer um esforço real e constante para colocar de lado seus desentendimentos pessoais enquanto estiverem trabalhando com o Cheer One Channel.

– O Cheer One Channel é suprapartidário, mas não apolítico. O esporte, principalmente em um país onde os insumos alocados na área são majoritariamente públicos, é profundamente ligado à política. A apuração e edição deverão sempre buscar a isenção, mas a alienação é indesejável. A Linha Editorial do C1C, não partidos ou ideologias específicas, deverá guiar os posicionamentos do veículo.

– Deverá haver um esforço consciente e constante na diferenciação do que é opinião e comentário daquilo que é informação de fato. O tipo de conteúdo é determinante nesse sentido e as categorias do site também.

– Em momento algum a rapidez na divulgação de fatos ou conteúdos será priorizada em detrimento da qualidade do trabalho e a apuração responsável dos fatos. Todos os parâmetros de qualidade devem ser observados antes daqueles que se referem ao tempo.

– Nós não somos um banco de dados. O Cheer One Channel não guarda notícia. Notícia confirmada já pode ser considerada publicada. Qualquer mudança nessa regra é de decisão exclusiva da Diretoria de Jornalismo ou Diretoria Executiva, mas só deve acontecer quando houver intenção de publicação especial, nunca para agradar fontes ou contatos.

– Todas as matérias deverão ser assinadas por um responsável que pode ser o editor, o repórter ou o produtor, de acordo com o entendimento da redação.

– É fundamental que todos os envolvidos no projeto C1C, mesmo os colaboradores voluntários, ajam dentro da lei, respeitando a legislação vigente no que diz respeito aos seus métodos de apuração e obtenção de dados. 

– Sempre que a apuração de determinada pauta acabar por acusar alguém de ato que pode ser entendido como negativo em algum nível, ela deverá ser consultada e a matéria deverá trazer a sua versão se ela estiver disposta a falar dentro do tempo disponível.

– Denúncias anônimas não serão publicadas, mas podem servir de base para a apuração dos fatos. Caso a investigação corrobore com os dados anônimos, poderá ser publicada matéria trazendo a denúncia, desde que todo o processo de investigação seja explicitado na matéria.

– Dados e informações trazidas em entrevistas por pessoas diretamente envolvidas nos fatos, autoridades no assunto, que desfrutem de credibilidade por cargo ou por história de vida podem ser publicadas sem investigações próprias se houver convicção no repórter de que há confiabilidade suficiente, principalmente pelo ponto de vista do público. Ainda assim, todos os envolvidos nos dados e informações devem ser consultados caso aceitem falar e respondam o contato em tempo hábil.

– O C1C admite de antemão suas falhas no que diz respeito aos enganos na transmissão das informações, sejam elas causadas por fontes comprometidas, por uma apuração que falhou em alcançar todos os envolvidos ou por pontos de vista não compreendidos no processo de transcrição ou edição.

– Sempre que houver algum engano na passagem da informação comprovado pelos envolvidos diretamente, havendo convicção no responsável pela matéria ou notícia ou prova da fonte, o C1C deverá publicar errata na própria matéria e agir de forma transparente na correção do erro previamente publicado.

– Matérias e notícias que exigem domínio técnico do esporte ou de qualquer tema em foco deverá trazer o posicionamento de autoridades no assunto, além de passar pela aprovação da Diretoria Técnica.

– O Cheer One Channel não assume a responsabilidade pelas opiniões expressas em nenhum dos artigos publicados no site. Elas não refletem, necessariamente, a posição do grupo nem dos demais articulistas que fazem parte da nossa rede de parceiros.

Instagram did not return a 200.