Ranking Geral 2018

O Ranking C1C 2018 é uma representação gráfica e numérica da temporada 2018. A ideia é oferecer a coaches e atletas uma forma simples de acompanhar o desempenho das equipes na última temporada, levando em conta detalhes que nem sempre ficam claros nas premiações. Para além disso, acreditamos ser nosso papel preservar a memória do esporte no Brasil, garantindo que nenhum título, nenhuma conquista, por mais antiga que seja, caia no esquecimento.

CLIQUE AQUI PARA OS RESULTADOS DOS CAMPEONATOS REGIONAIS DE 2018

CLIQUE AQUI PARA OS RESULTADOS DOS CAMPEONATOS NACIONAIS DE 2018

 Quadro de medalhas
Elas não são tudo, mas são boa parte dos resultados do esporte. Ouro, prata ou bronze – cada vez mais próximos em nota, execução e limpeza –, o número de medalhas levadas para casa é também a quantidade de vezes que um ginásio viu suas cores e seus atletas no pódio como um dos três melhores da competição.

 

Títulos conquistados
Em um ano como 2018, chegar ao topo do pódio não foi tarefa fácil para ninguém. Nenhuma medalha de ouro veio sem muita luta, muita dedicação e suor. As medalhas com detalhes em azul representam os títulos regionais, ganhos em campeonatos estaduais. As medalhas vermelhas representam títulos nacionais.

 

Pontuação Real de Resultados
A pontuação real é um calculo pensado para apresentar um quadro realista dos resultados das equipes em cada nível. A ideia é levar em consideração detalhes que podem não aparecer nos quadros anteriores, mas que são importantes para entender a temporada. O principal exemplo disso é a vitória sem competição – quando o time não precisou vencer outro time para alcançar o pódio. Achamos importante atribuir pesos às conquistas, de forma a entender de fato as disputas, os embates, a luta pelos resultados, tão típica do cheerleading esportivo. Essas foram as regras usadas nesse ano:

1) Medalhas de ouro valem 50 pontos. Medalhas de prata valem 40 pontos. Medalhas de Bronze valem 30 pontos. A diferença de pontos entre as medalhas é pequena de propósito: os resultados estão cada vez mais apertados, mais próximos, de forma que uma prata e um ouro podem ser separados por décimos. Valem quase a mesma coisa.

2) Multiplicador de Disputa é o fator chave do Ranking C1C. Ele é responsável por atribuir valor às medalhas com base na disputa real. O sistema é simples: uma medalha de ouro (50 pontos) ganha em uma competição sem outros times vale o peso da medalha: 50 pontos. Já uma medalha de ouro conquistada em uma disputa com outros 9 times vale 50 pontos (medalha de ouro) x 10 (número de times que lutaram pela medalha). Dessa forma, a mesma medalha pode ter valores diferentes, dependendo do campeonato, tendo como base uma das coisas que faz do cheer um esporte: a competição. É uma forma justa de atribuir valor às conquistas.

3) Categorias Mistas: O cheerleading profissional e o universitário estão cada vez mais próximos, mas ainda há diferenças importantes. Atletas universitários são obrigados a lidar com os estudos atrelados aos treinos, com a alta rotatividade típica das universidades, com temporadas que começam mais cedo, uma vez que os calendários universitários têm início mais cedo que o calendário profissional, entre outras diferenças. Por isso, conquistas em categorias open têm um diferencial na soma de pontos. Nesses casos, equipes All Star têm uma redução de 20% em seus pontos e equipes universitárias tem a adição dos mesmos 20%. Ou seja, em uma competição mista, um ouro universitário vale 60 pontos e um ouro All Star vale 40 pontos. Na temporada 2018 não houve competições mistas que interferissem diretamente no ranking.

4) Expressão Nacional: essa é a regra de eliminação do Ranking C1C. Para os cálculos do ranking, só são considerados times de expressão nacional. Ou seja: Se o time A foi campeão estadual mas não participou de nenhum campeonato NACIONAL, ele não entra no ranking. Se um time B ficou com o bronze em um estadual e participou de pelo menos um dos três campeonatos nacionais, ele aparecerá no ranking. O Ranking C1C é nacional e ranquear times que só atuam em seus estados de origem não faria sentido.

5) Os Campeonatos Regionais e Nacionais considerados pelo Ranking C1C são aqueles que:

a) Não são universitários, mas profissionais, dando a oportunidade de todos participarem, sem barreiras de curso, universidade ou atléticas específicas.

b) Apresentam um nível mínimo de competição, tanto em variedade de times como em número de disputas em níveis distintos. Os campeonatos considerados nessa temporada são: os 3 nacionais (Cheerfest, UBC e Brasileiro) e os seguintes regionais: Campeonato Carioca de Cheerleading (RJ), Capital Cheer (DF), Campeonato Mineiro (MG), Cheerfest Paulista (SP) e Cheerfest Mineiro (MG).

 

OBS. O Campeonato Paranaense de Cheerleading (PR) está entre os considerados, mas ainda não conseguimos os resultados oficiais. Por isso, os times que participaram do mesmo podem ainda estar de fora do ranking.

 

 

 

Instagram did not return a 200.