Brasília em contagem regressiva para o Capital Cheer

Falta pouco agora. Em cerca de uma semana, no próximo dia 5 de outubro, as equipes brasilienses se encontrarão mais uma vez no Capital Cheer, o campeonato que elas mesmas organizam reunidas na Associação Brasiliense de Cheer & Dance ABCD.

Mais que um exemplo do que é possível realizar com união de forças por meio do movimento associativo, o Capital Cheer comemora seu segundo ano cumprindo seu objetivo: levar o aspecto competitivo do esporte para perto de atletas, amigos, familiares e dirigentes que antes só conseguiam competir fora de casa.

 

O ano foi grandioso para o cheer brasiliense: foram 15 atletas no Team Brasil 2018/19 que quase trouxeram o bronze do ICU World Championship, uma equipe All Star no mundial da IASF que também irá para o Pan-Americano ICU (o Lotus All Star). Daniel Veloso, presidente da ABCD, acredita que toda essa experiência estará refletida no tatame do campeonato. “Perdi as contas de quantos coaches internacionais passaram por Brasília esse ano. As equipes estão se qualificando e buscando atletas com experiência internacional para isso. Em passagem por Brasília, Kollin Mark Cockrell, atleta do Team USA, destacou a importância dessas trocas de experiências para a evolução dos nossos atletas”, destaca Daniel. 

Banca de peso
Sempre aguardada com ansiedade pelos atletas que serão julgados, a banca de arbitragem já é conhecida. Mirando na qualidade das notas, o Capital Cheer tomou o rumo que é apontado como o correto pelos árbitros lá de fora: uma banca grande e variada. Luis Múrcia (EUA) estará de volta na segunda edição. Erik Reis, hoje coach do Lotus All Star ao lado de Fany Barbosa Ferreira, estará longe da arbitragem por conflito de interesses.

Ao lado de Múrcia estarão André Paneagos (COL), Frederico Maradei e Hugo Leonardo, ambos de Minas Gerais. Mais uma vez a ABCD investe em uma banca mista para que árbitros estrangeiros trabalhem com árbitros brasileiros, deixando um pouco de sua experiência e conhecimentos por aqui.

 

 


Novidades e consolidação

A segunda edição do único regional de Brasília acontecerá no dia 5 de outubro, em casa nova: o Pavilhão de Feiras do Parque da Cidade. Em mais um ano, o campeonato acontecerá dentro do Capital Fitness, um dos maiores eventos do setor fitness no Brasil, realizado há 23 anos em Brasília. O modelo tem objetivo: colocar o cheerleading entre os vários esportes em exposição na feira, atraindo novos atletas, patrocinadores e investidores. “Serão diversos outras competições paralelas, com público variado. Acreditamos que vai divulgar mais ainda o Cheer em Brasília”, explica Daniel.

Com prêmio em dinheiro para campeões e vice-campeões de todas as categorias – inclusive as individuais – o campeonato está sendo pensado como uma preparação para os nacionais, mas também como uma celebração do cada vez mais forte cheer brasiliense. “Aproveitem o campeonato. Estamos organizando uma competição com todo o cuidado e atenção possível para o conforto dos convidados, competitividade das disputas e muita diversão. Tudo como forma de preparação para as competições nacionais”, destaca Daniel.