DF: Lotus Phoenix inaugura ginásio novo e reforça equipe técnica

Uma das equipes que surgiram no boom do cheerleading brasiliense em 2018, o Lótus Phoenix All Star já nasceu sonhando alto. Depois da temporada de estreia, 2019 chegou com grandes passos para a equipe. Com o tryout para a seleção de atletas marcado para o próximo sábado, dia 16 de fevereiro, a partir das 9h, o ginásio pretende manter nesse ano o caráter amplo e abrangente que colocou em prática em 2018.

Uma das equipes que surgiram no boom do cheerleading brasiliense em 2018, o Lótus Phoenix All Star já nasceu sonhando alto. Depois da temporada de estreia, 2019 chegou com grandes passos para a equipe. Com o tryout para a seleção de atletas marcado para o próximo sábdo, dia 16 de fevereiro, a partir das 9h, o ginásio pretende manter nesse ano o caráter amplo e abrangente que colocou em prática em 2018, abrindo espaço especial para as crianças e para aqueles que desejam praticar o cheerleading para a melhoria de sua qualidade de vida, ainda que não vá participar do time competitivo. “Acreditamos fielmente nas crianças. Essas sementes que plantamos hoje serão os grandes atletas dos próximos anos. As nossas portas também estão abertas para quem busca praticar um esporte para melhorar sua qualidade de vida. Não importa a idade, o gênero ou o objetivo. Todos são bem-vindos”, conta Fany Barbosa, diretora e coach do ginásio.

Com um ginásio particular novo em folha com toda a aparelhagem necessária para uma prática consciente e segura do esporte a caminho, o time brasiliense também vem investindo pesado no fator competitivo. Além do espaço próprio, o Lótus All Star focou na formação de uma boa equipe técnica. Além da coach e diretora Fany Barbosa Ferreira, que assumirá o Team Pom, o ginásio contará com Erik Reis (Trinity Cheer Sports/All Star Avengers), do Rio de Janeiro, a frente da técnica das equipes de cheerleading. Para completar o time, Nathan Nascimento ficará responsável por toda a parte acrobática dos times, com foco no tumbling. “Acreditamos na disputa saudável e na difusão do esporte por meio das competições. O esporte precisa crescer no Brasil e essa é a nossa missão”, conta.

O grande investimento em infraestrutura e equipe técnica são, segundo Fany, uma forma de se comprometer com os atletas e um motivo para que eles devolvam esse comprometimento com o ginásio. “O cheerleading é um esporte novo no Brasil e, por isso, não é possível exigir perfil de atletas ou conhecimentos técnicos prévios. O diferencial do esporte está justamente no fato dele abraçar a diversidade e ser capaz de despertar o talento em cada um. Por isso, buscamos pessoas independente de experiências anteriores, mas com a intenção firme de crescer dentro do cheerleading e superar limites”, conta Fany.

Instagram did not return a 200.