Morre Robert Torres, vítima da Covid

Robert era juiz da International Cheer Union (ICU), membro da Universal Cheerleaders Association (UCA), diretor da Varsity para a América Latina e coach certificado pela USASF e IASF. Ele foi membro do Governing Council da ICU representando a América Latina até que o também chileno Rodrigo Anguita assumiu o cargo.

Sua última passagem pelo Brasil foi como árbitro do Campeonato Carioca de Cheerleading e do Campeonato Nacional UBC 2019. Robert deixa esposa e uma filha.

“Robert foi uma figura importante para o cheerleading brasileiro. Ele deu camps aqui no país, arbitrou o Campeonato Nacional UBC mais de uma vez, sempre deu um grande apoio ao Team Brazil e era peça chave na organização do esporte na América Latina. Vivemos tanto momentos difíceis quanto momentos bons. Foi ele, inclusive, uma das pessoas que me deram força para integrar a UBC e buscar aplicar mudanças de dentro. É uma perda enorme”, destacou Felipe Leal, presidente em exercício da União Brasileira de Cheerleading (UBC).

“É com muita tristeza que recebi essa notícia hoje. Robert foi uma pessoa que contribuiu muito para o crescimento do cheerleading na América Latina! Sempre muito atencioso com nossas demandas e buscando sempre ajudar no possível. É uma grande perda para o cheerleading mundial! Minhas condolências à sua família”, declarou Lara Magalhães, presidente da Confederação Brasileira de Cheerleading e Dança (CBCD) e reclamante à presidência da UBC.